Piadas, Pensamentos, Filmes, etc .

Blog do Ezequias

Archive for the ‘Saúde e bem-estar’ Category

Dormir pouco pode levar à morte prematura, diz estudo

leave a comment »

Dormir pouco pode levar à morte prematura, diz estudo

Cientistas afirmam que um sono saudável não deve ter menos que seis ou mais
que nove horas

Pesquisadores italianos e britânicos afirmaram que pessoas que dormem menos
de seis horas por noite poderão ter uma morte prematura.

De acordo com um estudo feito pelos cientistas da Universidde de Warwick em
colaboração com a Universidade de Medicina Federico 2º em Nápoles, Itália,
pessoas que regularmente dormem menos que seis horas por noite tem chances
12% maiores de morrer em um período de 25 anos do que as pessoas que dormem
o período ideal, de seis a oito horas.

O estudo, publicado na revista especializada Sleep, analisou os padrões de
sono e mortalidade de 1,3 milhão de pessoas compilados em 16 pesquisas
anteriores da Grã-Bretanha, Estados Unidos, países da Europa e da Ásia.
Estas pessoas foram acompanhadas durante 25 anos – mais de 100 mil mortes
foram registradas entre elas.

Na análise, os cientistas concluíram que a morte prematura pode ter ligações
com pouco tempo de sono por noite ou sono excessivo, fora da faixa
considerada "ideal", entre seis e oito horas.

Mas, enquanto poucas horas de sono podem ter uma ligação direta com
problemas de saúde levando a uma morte prematura, o excesso de sono pode ser
apenas um sintoma de outros problemas de saúde já estabelecidos, segundo os
pesquisadores.

"Dormir de seis a oito horas por noite pode ser mais favorável para a saúde.
A duração do sono deve ser encarada como um fator de risco comportamental
adicional, ou marcador de risco, influenciado pelo ambiente e possivelmente
tratável, por meio de educação e aconselhamento, além de medidas de saúde
pública voltadas para uma modificação dos ambientes físico e de trabalho",
afirmou o professor Francesco Cappuccio, chefe do Programa de Sono, Saúde e
Sociedade da Universidade de Warwick.

Sociedade moderna

Para Cappuccio, existe na sociedade atual uma redução gradual do tempo de
sono.

"A sociedade moderna está vivenciando uma redução gradual na quantidade
média de sono que as pessoas conseguem ter e este padrão é mais comum entre
os que trabalham em período integral, sugerindo que isto ocorre devido a
pressões da sociedade para o aumento nas horas de trabalho", afirmou.

"Por outro lado, a deterioração de nossa saúde geralmente é acompanhada por
uma extensão de nosso tempo de sono", acrescentou.

No entanto, Cappuccio afirma que são necessários mais estudos para entender
exatamente a razão de o sono parecer tão importante para a boa saúde.

Para o professor Jim Horne, do Centro de Pesquisa do Sono de Loughborough,
na Grã-Bretanha, outros fatores podem estar envolvidos na morte prematura, e
não apenas o sono.

"O sono é apenas uma espécie de indicador para a saúde física e mental. O
sono é afetado por muitas doenças e condições, incluindo depressão", disse.

E, segundo Horne, melhorar o sono pode não fazer com que uma pessoa se sinta
melhor ou viva mais.

"Mas, dormir menos que cinco horas por noite sugere que algo provavelmente
não está certo."

"Cinco horas é insuficiente para a maioria das pessoas e ficar sonolento
durante o dia aumenta o risco de um acidente no trânsito ou enquanto a
pessoa opera máquinas perigosas", afirmou.

Anúncios

Written by ezequiasti

30/06/2010 at 22:17

Publicado em Saúde e bem-estar

Profissionais que utilizam muito o computador podem desenvolver fotofobia

leave a comment »

Profissionais que utilizam muito o computador podem desenvolver fotofobia
05 de agosto de 2009 às 00:07
Por Luana Cristina de Lima Magalhães – InfoMoney

Os profissionais que precisam passar horas em frente a um computador podem colocar a sua saúde em risco. De acordo com o médico oftalmologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, Wilmar Silvino, a fotofobia, hipersensibilidade à luz, além de provocar desconforto, pode trazer enxaqueca.

O médico explica que o agente casual da fotofobia não é o computador, mas a permanência excessiva do profissional diante do monitor faz com que a doença se manifeste. Além disso, a fotofobia pode ocorrer devido a alterações do sistema ocular e de outros sistemas. Essas alterações, podem ser, por exemplo, dores de cabeça frequente, noites com sono descontrolado, uso de óculos inadequados e a execução de atividades que exigem atenção ocular para perto.

Silvino explica ainda que com esforço em frente à tela do monitor, a pessoa pisca menos, o que diminui a lubrificação dos olhos. "Piscando menos, os olhos ficam secos por evaporação excessiva da lágrima".

Essa doença, segundo o oftalmologista, pode, de maneira geral, comprometer a rotina do profissional, impedindo-o de dirigir, caminhar durante o dia, tomar sol, assistir televisão e trabalhar em frente à tela do computador.

Prevenção

A partir de alguns cuidados simples, os profissionais podem prevenir a fotofobia:

    * Fazer descanso de dez minutos a cada uma hora de trabalho;

    * Não colocar o monitor em uma posição que alguma janela fique de frente para o olhar;

    * Usar o monitor do computador abaixo da linha do horizonte de visão;

    * Pessoas com predisposição à doença devem usar colírios ou umidificar o ambiente;

    * Manter uma distância de 50 centímetros da tela do monitor;

    * Caso use lente de contatos é preciso fazer uma lubrificação extra dos olhos.

Tratamento

O tratamento dessa doença é variável, pois depende dos motivos que desencadearam essa doença. Nos casos originados a partir de doenças, o médico recomenda tratar o quanto antes. No entanto, há casos em que não há nenhum tipo de doença e sim um excesso de sensibilidade.

"Quando isso acontece é fundamental que a pessoa se habitue à claridade ou utilize lentes/óculos contra a claridade", aconselha o médico.

Written by ezequiasti

06/08/2009 at 18:38

Publicado em Saúde e bem-estar

À prova de mosquito

leave a comment »

À prova de mosquito

Contra as picadas de verão, à noite nada é mais eficiente do que telas (25 reais) e mosquiteiros (40 reais). Ao ar livre, as opções são muitas.

REPELENTES CORPORAIS – Em loção, creme ou aerossol. Contra-indicados para bebês, mas há um que pode ser usado em crianças de 6 meses ou mais. A citronela pode causar reação alérgica, adverte Fábio Morato Castro, da Sociedade Brasileira de Alergia e Imunopatologia. 8 a 10 reais (100 a 165 ml)

REPELENTES ELETRÔNICOS – Afastam os mosquitos com ultra-som. Segundo a bióloga Celuta Paganelli, especialista em controle de pragas, os mosquitos podem se acostumar ou se abrigar em áreas livres dos ultra-sons. 20 a 150 reais

VELAS – De citronela ou andiroba, atingem a proteção máxima horas depois de acesas. 8 reais (vela de até 72 horas)

VAPORIZADOR ELÉTRICO – Libera lentamente o princípio ativo. Deve-se dormir a pelo menos 2,5 metros do aparelho. Pessoas com asma ou doenças alérgicas devem evitá-lo. Aparelho: 10 a 25 reais. Refil: 2,50 reais (refil para 12 horas) a 14 reais (45 noites)

ESPIRAL – Semelhante ao vaporizador. Pode irritar mucosas. Alérgicos devem evitar. 1,70 real (caixa com dez unidades)

INSETICIDA SPRAY – Os dissolvidos em água são menos tóxicos. Aplique longe de pessoas, animais, alimentos e utensílios domésticos. Versões sem cheiro podem levar o usuário a exagerar na dose. 4 a 8 reais (300 a 400 ml)

Written by ezequiasti

10/02/2008 at 22:30

Publicado em Saúde e bem-estar

Estudo indica que celular pode danificar os olhos

leave a comment »

Quinta, 28 de julho de 2005, 15h45
Estudo indica que celular pode danificar os olhos

A lista das terríveis conseqüências de se usar celular não pára de crescer;
agora, é a vez de cientistas israelenses darem a sua contribuição.
Segundo os pesquisadores, falar ao celular pode causar danos permanentes os
seus olhos, incluindo cataratas. Os cientistas de Israel fizeram a
descoberta depois de expor um olho – fora do corpo – às mesmas microondas
emitidas pelos aparelhos. Na superfície do olho surgiram pequena bolhas.

A partir disso, os cientistas teorizaram que uma longa exposição às
microondas do celular pode causar danos microscópicos e macroscópicos aos
olhos. E pior, acumulados, provavelmente não cicatrizarão.

Written by ezequiasti

28/07/2005 at 21:42

Publicado em Saúde e bem-estar

Cansaço visual atinge micreiros

leave a comment »

Síndrome de Visão de Computador resseca a vista e é evitada com descanso periódico do trabalho

Marcela Canavarro

Cada vez mais comum entre usuários de computador, o cansaço visual depois de um tempo prolongado na frente do monitor já é chamado de Síndrome de Visão de Computador, ou CVS, (sigla em inglês). Oftalmologistas garantem que a radiação emitida pelo computador não causa lesões físicas aos olhos, mas provoca efeitos temporários como olhos vermelhos e lacrimejantes, ardor, sensibilidade à luz, sensação de peso das pálpebras ou da fronte e dificuldade para atingir o foco.

Uma dos motivos do problema é o esforço para reconhecer as até 16 milhões de cores emitidas pelo computador e a redução do número de vezes que a pessoa pisca quando está utilizando o micro. Estima-se que o piscar diminua até cinco vezes.

– O movimento é fundamental, pois troca o filme lacrimal, película de lágrima que fica sobre a córnea e que é responsável pela manutenção da umidade e perfeição da superfície, indispensáveis para uma boa visão. O ideal são pausas de pelo menos 10 minutos a cada hora – sugere o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto.

Ele ressalta que, em casos extremos, a redução da lágrima pode lesar a córnea, especialmente entre usuários de lentes de contato e em ambientes refrigerados.

Segundo Queiroz Neto, de 75% a 90% dos usuários de computador sofrem freqüentemente de CVS. O dado é resultado de uma pesquisa com 2 mil pacientes que usam o computador de 12 a 14 horas por dia. De acordo com a pesquisa, há uma relação direta entre o mau uso do PC e o aumento da cefaléia, olho seco e até da miopia entre crianças.

Dos 900 pacientes com CVS levantados pela pesquisa, 320 eram crianças com idade entre 9 e 13 anos que chegam a ficar até 12 horas ininterruptas em videogames. Entre elas, 21% apresentaram miopia, contra uma média de 12% apontada pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

Para minimizar os sintomas, Queiroz Neto recomenda que os olhos fiquem a uma distância de 60 cm do monitor, que deve estar regulado com o máximo de contraste e não de luminosidade. Ele deve se posicionar entre 10 e 20 graus abaixo dos olhos e não deve ficar de frente para a janela, pois a luz causa ofuscamento, nem de costas, porque forma sombras e reflexos que causam desconforto. Ambientes escuros também forçam mais a visão.

– Quem usa óculos deve optar pelas lentes com tratamento anti-reflexo, que melhora a qualidade ótica do monitores – lembra o oftalmologista Marcelo Ferreira Júnior. – Compressa de água gelada também ajuda a aliviar o sintomas – completa.

A indústria já está atenta ao problema. Telas planas têm menos distorções e forçam menos a visão. Monitores de cristal líquido também são recomendáveis porque diminuem o tremor nas imagens.

– Telas de cristal líquido não liberam elétrons, mas utilizam uma lâmpada traseira, como uma persiana. Isto prejudica menos a visão – afirma o gerente de produção de Monitores da Samsung, Paulo Gragnani.

Ele destaca ainda que alguns monitores têm uma película protetora sobre o tubo de imagem.

– Trata-se de uma cobertura anti-estática e antireflexiva que direciona o reflexo para baixo, em direção à mesa, e não aos olhos do usuário.

Written by ezequiasti

11/07/2005 at 2:25

Publicado em Saúde e bem-estar

SÍNDROME OLHO-COMPUTADOR

leave a comment »

 

    Define-se como Síndrome Olho-Computador (SOCO) os problemas com os olhos e com a visão relacionados ao trabalho de perto que são experimentados durante ou após o uso de computadores.

    A SOCO é caracterizada por queixas visuais resultantes da interação usuário de computador com o monitor, e dos fatores externos a essa relação (o ambiente de trabalho).

 

    A maioria das pesquisas de saúde relacionadas a usuários de computador relatam reclamações sobre a visão. Estudos indicam que entre 50% a 90% dos usuários de computador apresentam queixas relacionadas à visão e apenas 20% possuem queixas músculo-esqueléticas tais como lesões por esforços repetitivos (LER).

    Não existe nenhuma prova científica que relacione o uso de computadores à lesão ocular permanente. Entretanto, um desconforto ocular é freqüentemente referido pelos usuários, ocorrendo a partir do "stress" do olho ocasionado pela utilização incorreta e excessiva do computador e por alterações oculares prévias não tratadas.

    As queixas oculares mais comuns são:

  • queixas inespecíficas de desconforto ocular (astenopia)
  • cansaço
  • dores de cabeça
  • visão borrada para perto e longe
  • "olho seco"
  • olho irritado e vermelho
  • diplopia (visão dupla)

    Problemas como dores no pescoço ou nas costas estão relacionado à postura incorreta (sentar torto, posicionar o monitor acima do olhar ao horizonte, sentar com as pernas cruzadas ou apoiado em apenas uma delas, cadeira reclinada para trás, etc.).

    O diagnóstico apropriado, o tratamento dos problemas visuais preexistentes e o controle ou eliminação dos fatores ambientais podem eficazmente reduzir as queixas associadas à SOCO.

O que fazer com o computador para melhorar o conforto ocular?

A figura mostra a posição ideal e correta do usuário em relação à mesa de trabalho, cadeira e computador.

Mas o que há de errado com quem usa o computador que provoca um desconforto ocular?

Vamos primeiramente considerar uma pessoa normal que não apresente alteração ocular prévia:

  • o usuário deve ter uma cadeira confortável e sem defeitos. Os pés devem tocar o chão completamente ou algum apoio, não podendo ficar livres no ar. A coluna deve formar um ângulo de 90º com as coxas, e a mesma tem que estar bem apoiada no encosto. Recliar a cadeira só na hora de descansar.

 
  • o monitor deve estar localizado de 10º a 20º abaixo do nível dos olhos e a uma distância de 50cm a 65cm.

  • papéis a serem utilizados juntos com o computador devem ser dispostos ao lado do monitor.
  • o monitor reflete imagens "fantasmas" facilmente observadas quando desliga-se o mesmo e observa-se na tela imagens de janelas e outras fontes de luz. Para evitar esses reflexos quando o monitor está ligado, é necessário posicioná-lo contra fonte de luz (lâmpadas e janelas). Existem anteparos que são colocados em frente aos monitores, reduzindo significativamente esses reflexos (telas anti-reflexo).

  • luzes muito fortes no campo periférico da visão podem causar um brilho desconfortável. Janelas, luzes fluorescente de teto e lâmpadas de mesa, freqüentemente contribuem para o problema. Um nível de iluminação aceitável requer o meio-termo entre a quantidade de luz necessária para se obter visibilidade da tela do computador e a necessária para a execução de outras tarefas do escritório.

  • pessoas com mais idade precisam de mais luz do que as jovens para executar confortavelmente as mesmas tarefas. Sabe-se que acima dos 50 anos a necessidade de luz é o dobro da normal.

  • o monitor produz estática que ajuda no depósito de pó na tela e piora a imagem. Deve-se limpá-lo freqüentemente com um lenço de papel e soluções anti-estática.

  • quanto mais se aumenta a resolução do monitor, menores ficam as letras, exigindo uma maior concentração para a leitura. O tamanho das letras deve ser ajustado de forma a propiciar uma leitura fácil e rápida.

  • evitar cores em excesso quando configurar o computador, e imagens de fundo no desktop, pois dificultam muito a leitura.

  • a cor dos caracteres também afeta a sua visibilidade. Exposições monocromáticas (uma única cor) proporcionam imagens mais legíveis.

  • o repouso ou tarefas alternativas durante o dia é uma medida simples e preventiva para a redução do "stress" visual, pois muitas tarefas no computador são repetitivas e podem tornar-se estressantes, tanto mental como fisicamente após um período longo de trabalho contínuo.

  • ao se realizar qualquer atividade onde é exigida uma maior concentração que a normal, pisca-se menos, ocorrendo uma lubrificação inadequada do olho, ou seja, o olho torna-se "seco". Ocorre também uma maior abertura ou fechamento da fenda palpebral (distância entre as pálpebras superior e inferior), ocasionando uma contratura em excesso dos músculos que abrem e fecham as pálpebras e dos músculos da face, o que pode desencadear dores de cabeça.

 


Créditos
Dr. Luiz Danna


Médico e Especialista em Oftalmologia pela

Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP – EPM).

Membro do Setor de Estrabismo do Departamento de

Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo.

Written by ezequiasti

11/07/2005 at 2:18

Publicado em Saúde e bem-estar

Síndrome ocular do executivo

leave a comment »

Olhos secos e irritados são comuns entre executivos que passam horas por dia em frente ao computador. Estudo publicado pelo National Institute of Occupational Health and Safety (NIOSH) revela que perto de 90% dos executivos que passam mais de três horas por dia diante da tela do computador sofrem de algum distúrbio de visão.
“Sintomas de olho seco são muito freqüentes em escritórios e costumam gerar irritação na vista, dor ocular e cansaço fácil. Tais sensações de mal-estar acabam comprometendo a performance dos executivos em seu ambiente de trabalho”, diz a doutora Luciene Barbosa de Sousa, chefe do Setor de Córnea e Doenças Externas da Unifesp.
Segundo a médica, o olho seco pode ter várias causas, sendo uma das mais comuns o uso do computador associado aos efeitos do ar-condicionado. “A pessoa que foca o monitor por muito tempo acaba piscando menos e ressecando os olhos. Como as lágrimas são essenciais para a saúde dos olhos, outros problemas podem surgir, comprometendo a visão”.
Até recentemente, os executivos contavam apenas com o auxílio das lágrimas artificiais. Hoje, já existem suplementos de ômega3, comercialmente chamados de Flax-Omega (cápsulas à base de óleo de linhaça) que podem ser receitadas por oftalmologistas para o tratamento do olho seco. O ômega3, como terapia adjunta à convencional, como alterações do ambiente, de hábitos e uso de lágrimas artificiais, vem apresentando excelentes resultados nos casos de olho seco, bastante comuns, também, em usuários de lente de contato ou pessoas que se submeteram à cirurgia a laser para correção de miopia”, diz a médica.

Fonte: Saúde News Journal

Written by ezequiasti

11/07/2005 at 2:15

Publicado em Saúde e bem-estar