Piadas, Pensamentos, Filmes, etc .

Blog do Ezequias

Archive for novembro 2007

Amor Eterno

leave a comment »

 
 

Amor Eterno


Um rapaz entra em um bar numa cidadezinha do
interior e vê apenas um senhor já de idade no balcão e uma senhora bem
velhinha na cozinha. Então ele pede ao senhor:- Por favor… Será que o
senhor poderia me servir um café? – Com toda certeza, meu jovem – diz ele,
enquanto se vira em direção à sua senhora e diz:

– Amor da minha
vida! Traz um café aqui para o rapaz!- Sem querer abusar o senhor pode me
trazer umas rosquinhas também? – indaga o jovem.- Prontamente! – responde
o senhor, que novamente se vira em direção à sua mulher e pede:- Razão da
minha existência!!! Traz umas rosquinhas para o jovem!Impressionado com o
atendimento do senhor o rapaz se sente à vontade e pede também um pedaço
de bolo.

– Sem problema! – replica o senhor e novamente fala com a
esposa:- Meu docinho de coco! Traz um pedaço de bolo para o jovem!Já sem o
que dizer o rapaz não se agüenta de curiosidade e pergunta: – O senhor é
casado com esta senhora?

– Sou sim, meu rapaz… Há 50 anos!-
Caramba! 50 anos! E o senhor continua com todo esse amor e carinho por
ela!!! "meu amor", "razão da minha existência", "meu docinho de coco"! Que
romantismo!!!- Romantismo nada, rapaz! É que faz uns 5 anos que eu esqueci
o nome dessa mulher!!!

 

Anúncios

Written by ezequiasti

06/11/2007 at 2:02

Publicado em Não categorizado

Minerim no Ridijanero

leave a comment »

*Mineirim no
Ridijanero *

       
Um mineirim tava no Ridijaneiro, bismado cas praia, pé discarço, sem camisa,
aquele carção samba canção. Sem cueca pur
dibacho.

      
 Os cariocas
zombando, contando piada de mineiro.

       Alheio a tudo,
o mineirim olhou pro marzão e num se güentô: correu a toda velocidade e deu um
mergúio, deu cambaióta, pegô jacaré e tudo
mais.

       Quando saiu, o
carção de ticido finim tava transparente e grudadim na
pele.

       Tudu mundo na
praia tava oiano pro tamanho do pinguelo que o mineirim tinha. O bicho ia até
pertim do juei.

      A
turma nunca tinha visto coisa igual. As muié cum sorrisão, os homi roxo dinveja,
só tinham olhos pro bicho.

     O
mineirim intão percebeu a situação, ficou todo envergonhado e
gritou:

     
– Que qui foi, uai?! Vão dizê qui quando oceis *pula n’água fria, o pintim
dôceis num incói
tamém?

Written by ezequiasti

02/11/2007 at 0:12

Publicado em Não categorizado