Piadas, Pensamentos, Filmes, etc .

Blog do Ezequias

Como transformar sua raiva em um melhor desempenho

leave a comment »

Como transformar sua raiva em um melhor desempenho

A maioria das pessoas fica com raiva e na defensiva quando seus objetivos são frustrados, ou quando nos sentimos atacados pelos outros. É normal sentir raiva, e esse sentimento tem que ser expresso: quem não expressa sua raiva e a guarda para si acumula uma frustração intensa, que acaba levando à depressão. Mas se no seu caso a raiva sempre faz você perder a calma, e se essa é a única maneira que você conhece de lidar com críticas e problemas, isso não só vai manchar a sua reputação e prejudicar seus relacionamentos pessoais como também vai causar várias doenças relacionadas ao estresse.

Ser agressivo não é o mesmo que ser decidido
Trabalhar ou viver com alguém que vive perdendo a cabeça é extremamente desagradável e desmoralizante: é difícil confiar em alguém que a qualquer momento pode descarregar a raiva sobre você, muitas vezes de maneiras imprevisíveis. Não cometa o erro de confundir medo e sentimentos genuínos de respeito: é bem provável que seus funcionários estejam procurando outro emprego. E se você quer ser promovido, dificilmente isso vai acontecer: um bom gerente é decidido, e não agressivo; é um bom ouvinte, e não alguém que fica aos berros.

Mas temos boas notícias: existem maneiras de ajudar alguém a controlar a raiva, e até a transformá-la em uma força positiva, que vai ajudá-lo a lidar com os problemas com mais eficácia e a encontrar soluções reais. Portanto, na próxima vez em que as coisas esquentarem:
Pare. Não diga nada. Respire fundo e conte até dez mentalmente. Isso vai ajudá-lo a se acalmar e relaxar. E assim você não vai dizer a primeira coisa que lhe vier à cabeça, algo de que você pode se arrepender depois.
Você está no controle. Na hora você pode se sentir bem por perder a cabeça, mas depois a coisa complica — sua posição vai perder força e você vai se sentir mal consigo mesmo. Lembre-se de que você vai conquistar mais respeito se conseguir manter a calma, e de que decisão e autoridade não têm nada a ver com brados agressivos.
Pare um pouco. Se for possível, diga que precisa de tempo para pensar no que foi dito, e combine uma discussão para outra hora. Assim você vai ter tempo de se acalmar, organizar as ideias e responder de forma racional. Nessa “pausa para respirar”, tente fazer alguma atividade física para liberar a raiva e a frustração. Dê uma volta pelo pedaço, por exemplo. Repita para si mesmo frases que o acalmem, como “Mantenha a calma”, ou “Vá devagar”, “Relaxe”, “Isso vai passar”. Quando voltar, você vai se sentir mais calmo e positivo.
Ganhe tempo. Se não tiver como dar uma volta, diminua a tensão dizendo “Acho que não entendi o que você disse”, ou “Pode me explicar outra vez?” A tática do atraso passa a bola para o outro time e impede que você parta para o ataque. Lembre-se de manter a calma; ouvir o outro não quer dizer que você não esteja no controle.
Não leve as coisas para o lado pessoal. Nem sempre os outros estão tentando atormentar você de propósito. Situações difíceis são apenas parte do complexo tecido da vida, então seja objetivo ao lidar com elas. É possível, por exemplo, que seu trabalho tenha sido criticado apenas por não ser bom o suficiente; provavelmente não é um ataque pessoal, nem às suas habilidades como um todo.
Lembre-se. Cada um tem seus padrões, valores e objetivos na vida. Existe um bom motivo para que eles sigam os seus padrões? Se existir, diga a eles. Será que suas expectativas não são irreais? Talvez seja melhor mudá-las. As pessoas que estabelecem padrões muito rigorosos para si mesmas tendem a impor esse padrões aos outros, e a reagir com raiva quando eles não agem conforme o esperado. Pode ser uma boa ideia reavaliar suas próprias expectativas. Às vezes é preciso aceitar o mundo como ele é.
Pense. Escolha as palavras com cuidado. Muitas vezes nós nos arrependemos do que dizemos na hora da raiva, e em situações profissionais isso não contribui para sua reputação.
Siga em frente. É, você está com raiva, mas em vez de mergulhar na autopiedade e na raiva, tente achar uma solução para o problema. Seus funcionários perderam mais um prazo? Pense antes de gritar. Será mesmo que eles perderam o prazo porque são preguiçosos? Será que não existem problemas no fluxo de trabalho? Falta motivação a eles? O salário é baixo? Eles trabalham nos fins de semana sem receber extra ou ter direito a folgas? Em vez de ficar furioso, tente pensar em como melhorar a situação, talvez elogiando mais o trabalho deles, ou levando-os para almoçar ou beber depois que um trabalho mais puxado for concluído. Direcione a energia da sua raiva para soluções que vão trazer benefícios a todos. E se você for funcionário, não acumule as frustrações até explodir, gritando com o chefe. Isso pode pôr seu emprego em risco. Quando começar a sentir raiva, marque uma reunião particular com o chefe e explique o que sente. Se seu chefe nunca se mostrar solidário ou disposto a ajudar, não perca tempo com pensamentos negativos: aceite a situação e tente fazer o melhor possível, ou mexa-se e comece a procurar outro emprego. Seja como for, lembre-se: perder a calma só vai piorar as coisas.
Tenha senso de humor. Embora isso nem sempre seja apropriado, uma boa risada muitas vezes ajuda a aliviar a tensão.
http://h30458.www3.hp.com/br/ptb/smb/1030725.html?jumpid=em_taw_BR_jan11_across-bg_1071870_hpgl_ptb_1030725_0&DIMID=1184640332&DICID=null&mrm=1-4BVUP

Anúncios

Written by ezequiasti

20/01/2011 às 13:08

Publicado em Não categorizado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: